Alagoas poderá ter o quarto ministro no governo Michel Temer

Atualmente exerce a função de secretário de Ciências e Tecnologia no Ministério da Saúde por indicação do senador Benedito de Lira.

Por Edilane Almeida com Blog do Bernardino 14/11/2017 - 15:52 hs
Foto: Divulgação


Alagoas poderá emplacar o quarto ministério no governo do peemedebista Michel Temer, fato jamais acontecido nem sequer quando Fernando Collor assumiu a presidência.

 

A saída do tucano Bruno Araújo do ministério da Cidade, deve levar o deputado Arthur Lira, líder da bancada do PP a emplacar o nome do Marcos Fireman, que atualmente exerce a função de secretário de Ciências e Tecnologia no Ministério da Saúde por indicação do senador Benedito de Lira.

 

Nem na época do então presidente do Senado, Renan Calheiros levou Alagoas a esse patamar, somente conseguindo fazer o ministro de Turismo alagoano Vinicius Lages que passou apenas um ano e sendo indicado o potiguar Henrique Alves que terminou perdendo cargo por envolvimento no lava jato.

 

Mauricio Quintella que assumiu desde de maio quando Temer tomou posse no Ministério do Transportes, Aviação Civil e  Portos levando o governo federal para uma agenda positiva e hoje é um dos ministros mais badalado pelo presidente Temer e destaque na imprensa nacional. Também, outro alagoano Marx Beltrão no Turismo foi indicado pela bancada federal do PMDB e como luz própria se constitui um dos bons ministros de Temer.

 

Interinamente o medico Adeilson Loureiro assumiu por 30 dias da férias do ministro Ricardo Barros(PP), o ministério da saúde, onde desde sua indicação pelo deputado federal Arthur Lira tornou-se o assessor do primeiro escalão de absoluta confiança do Ricardo Barros.

 

Se Fireman for confirmado é o quarto ministro de Alagoas constituindo assim o Estado como mais ministro indicado, já que Pernambuco tinha quatro e com a saída do tucano Bruno Araujo ficou com três.

 

O presidente da Caixa Econômica Federal Gilberto Occhi é outro nome cotado para assumir o Ministério da Cidade. Occhi é uma indicação do senador Benedito de Lira.