Coruripe perde para o CSA em amistoso disputado no Gerson Amaral

Momentos antes do jogo o preparador físico Rodrigo Albuquerque entregou o cargo à diretoria

Foto: Carlos Azevedo


O Coruripe fez uma apresentação apenas razoável no segundo amistoso da pré-temporada. Na noite deste sábado de Reis, o Hulk alagoano perdeu para o CSA por 2 x 0 em jogo diante do seu torcedor. Esta foi a segunda vez que  o alviverde perdeu, no último sábado de 2017,  havia sido derrotado pelo Sergipe por 1 x 0, no estádio João Cruz em Barra dos Coqueiros-SE.

 

O jogo

 

Na primeira etapa o jogo muito “pegado”, com poucas oportunidades de gols para os dois lados e as equipes se comportando como se estivessem em jogo oficial. O CSA marcou ao 26’ com o zagueiro Leandro Souza de cabeça. Ao longo do segundo tempo, o técnico Joécio Barbosa fez 5 substituições enquanto Flávio Araújo do CSA aos poucos trocou todos os 11 jogadores que iniciaram a partida. O Coruripe melhorou e foi em busca do empate chegando a marcar três vezes, mas todos foram anulados.  

 

Aos 43” dos Bruno Veiga marcou o segundo gol do CSA e deu números finais ao amistoso.

 

Após o jogo o técnico Joécio Barbosa falou sobre a partida e disse que “o teste foi muito bom, o time foi bastante exigido e tomou os gols em momentos distintos, mas que ainda há tempo de corrigir algumas deficiências observadas, mas no geral o time foi determinado e a partida proveitosa”.

 

Times:


Coruripe: Rock Alan; Renato, Beto, Edson Veneno(Moisés) e Nilton; Sorin, Jair Amaral(Roberto), Palhinha e Eliomar(Clebson);  Bambam(Filipe Andre) e Bahia(Ivan)

Técnico: Joécio Barbosa

CSA: Time inicial: Mota; Celsinho, Leando Souza, Rodrigo Lobão e Rafinha; Didira, Boquita, Daniel Costa e Marcos Antonio; Michel Douglas

Técnico: Flávio Araújo

Arbitragem:

Árbitro: José Jaime da Rocha Bispo

Aux. 1 – Rhuan Barros

Aux. 2 – Maria de Fátima Mendonça

4º Arb. – Elielton Farias (O Fieta, primeiro árbitro federado filho de Coruripe).

 

No Alagoano o Coruripe estreia no dia 21 de janeiro diante do Murici, fora de casa. O Estadual é a única competição profissional que o Hulk Praiano disputará no anos de 2018. 

 

Pediu para sair

 

Momentos antes do jogo o preparador físico Rodrigo Albuquerque pediu demissão surpreendendo a direção praiana. De acordo com o presidente Francisco Luiz, Rodrigo lhe enviou uma mensagem informando que a decisão foi de ordem particular, que não há proposta de outros clubes como se ventilou e que na segunda-feira 07, conversa com o presidente.