Palmeiras encaminha venda de Mina para o Barcelona

Acordo era ficar até a Copa do Mundo, mas clube espanhol pagará mais por antecipação.

Foto: Palmeiras/ Divulgação


O Palmeiras está pelos últimos detalhes para anunciar a transferência do zagueiro colombiano Yerry Mina para o Barcelona. Ao todo, a operação chegará a 12,39 milhões de euros (cerca de R$ 48 milhões). Faltam basicamente as assinaturas para a concretização do negócio.

 

A última aresta tem a ver com o mecanismo de solidariedade da Fifa, no qual os formadores (clubes pelos quais o atleta passou dos 12 aos 23 anos) têm direito a receber um total de 5% de cada transferência, divididos proporcionalmente ao período. Do montante total, 590 mil euros serão destinados a esse mecanismo.

 

Dos 11,8 milhões de euros restantes, o Palmeiras ficará com 10 milhões de euros. A informação foi publicada pelo UOL e confirmada pelo GloboEsporte.com. O Santa Fe, que detém 20% dos direitos econômicos, receberá 1,8 milhão de euros, porque o clube brasileiro negociou para que essa porcentagem fosse referente ao antigo valor de prioridade de compra do Barcelona, de 9 milhões de euros.

 

A prioridade passaria a valer após a Copa do Mundo, em julho. Mas, diante da necessidade de tê-lo já em janeiro, o clube catalão aceitou negociar uma maior compensação financeira. Partiu também do zagueiro o desejo de se transferir agora, como ele próprio relatou à diretoria na sexta-feira passada, ao se reapresentar após as férias.

 

Vale lembrar que quem bancou a compra de Mina, em 2016, foi o ex-presidente Paulo Nobre. Ou seja, o clube terá de ressarcir, em acerto posterior, os R$ 11,7 milhões gastos por ele, com correção monetária. O lucro ficará com o Verdão.

 

Após chamar a atenção no Santa Fe, da Colômbia, onde foi campeão Sul-Americano, Mina foi contratado pelo Palmeiras em 2016. Logo no seu primeiro ano, o zagueiro foi um dos destaques do título brasileiro, se destacando com a saída de bola e seu jogo aéreo.